Microbiologia

Quando falamos de micro-organismos, na maioria das vezes a primeira coisa que pensamos são as doenças causadas por eles. Mas você sabia que alguns desses seres vivos estão presentes no nosso dia-a-dia e podem ser essenciais para os seres humanos?

O que são micro-organismos? São seres muito pequenos e invisíveis ao olho humano, e que, só podem ser visualizados com o auxílio do microscópio, que é um equipamento de laboratório capaz de ampliar diversas vezes uma imagem. Existem diversos tipos de micro-organismos, entre eles temos: os protozoários, as algas, as bactérias, os vírus e os fungos. Esses seres vivos podem ser encontrados em qualquer ambiente do planeta Terra, como no ar, no solo, na água, no gelo, nas plantas, e, inclusive nas pessoas.

Tamanho dos micro-organismos.

 

Por causa do minúsculo tamanho, os micro-organismos só foram descobertos em 1683, por Antoni Van Leeuwenhoek, mas só despertaram o interesse dos cientistas no final do século 18, quando o médico alemão Robert Koch descobriu que eles eram responsáveis por causar uma doença no gado. Após esse acontecimento, foram descobertas diversas doenças de origem microbiana, o que levou à errada ideia que persiste até hoje de que todos os micro-organismos são prejudiciais à saúde.

Mas a maioria dos micro-organismos não são prejudiciais aos homens, pelo contrário, eles ajudam a saúde humana e alguns estão envolvidos em diversas atividades industriais. Estima-se que um corpo humano abriga cerca de 39 trilhões de micro-organismos, sendo assim, maior que o número de células do nosso próprio organismo. Esses micro-organismos são encontrados na nossa pele, cabelo e sistema digestivo. Trata-se de uma relação benéfica para ambos os lados.

Micro-organismos em uma mão.

Os micro-organismos prestam vários serviços, como defesa do nosso corpo, digestão e liberação de nutrientes, e em troca, recebem um abrigo para viver dentro de nós sem serem importunados.

Alguns micro-organismos auxiliam o ser humano na produção de remédios, como por exemplo, os fungos do gênero Penicillium que são produtores do antibiótico penicilina. Outros atuam como “detetives” no nosso intestino e ativam o sistema imunitário para a produção de anticorpos contra doenças.

No campo da estética, o composto botulínico que é popularmente conhecido como “botox” é produzido por uma bactéria chamada Clostridium botulinu, além disso, diversos cremes corporais são produzidos a partir de compostos microbianos que ajudam na hidratação e proteção da pele contra espinhas.

Já na culinária, podemos encontrar muitos alimentos e bebidas que só são produzidos a partir da interação com os micro-organismos, como por exemplo, o fermento biológico para fazer pães, a produção de iogurte, queijos, cervejas, vinho, salames, entre outros.

E por mais que a área de microbiologia tenha avançado bastante nos últimos anos, estima-se que apenas 1% de todas as espécies de micro-organismos do planeta tenha sido catalogada, portanto, esse setor ainda deve contribuir muito para o desenvolvimento de diversas atividades humanas e por isso a importância de conhecer e estudar os micro-organismos.

Gostou de saber um pouco sobre os micro-organismos? Quer saber mais? Participe da aula sobre o tema com a Beatriz Pazetto, do Controle de Qualidade.